terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

"... Sei da minha falta de credibilidade em desistir, pois são alguns bons meses desistindo e voltando atrás, mas desta vez o diferencial é que você não é mais o mesmo e eu olhei pra dentro e vi um vazio que a muito não me acolhia no seguro de não querer ninguém.
Eu sabia que implorar amor era pecado, daqueles mais feios, contra o amor-próprio, mas resolvi tentar e chega ao fim hoje a era do "please, will you still love me."
Aprendi que castigo por implorar é mais profundo. Tudo bem, não tenho a pretensão de te esquecer de hoje em diante e olhar pra ti como se nada tivesse acontecido, só fico feliz em já poder olhar e conseguir ver um passado gostoso e não um presente mal resolvido, sem futuro, com fim já anunciado. Quanto a você, continue bem a vontade, mas desejo que consiga me ver também como uma lembrança feliz."

Um comentário:

  1. Valeu por gostar do meu texto, mas depois se der, coloque créditos =) bjos

    ResponderExcluir